Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Quadro Clínico da Dor de Cabeça

A identificação do tipo de dor de cabeça é feita a partir de uma história clínica minuciosa dos sintomas apresentados pelo paciente. Na maioria das vezes, o médico pode identificar o tipo de cefaleia a partir da descrição dos detalhes relatados pela pessoa que sofre de dor de cabeça, como a característica da dor, tipo de dor, intensidade da dor, localização da dor, duração da dor, periodicidade da dor e outros fenômenos associados.

Os casos mais comuns são de cefaleia tensional e enxaqueca.

Cefaleia Tensional

Na cefaleia tensional, o paciente costuma descrever a dor de cabeça como uma sensação de pressão e aperto na cabeça. Por vezes, narra também como um peso enorme na região da cabeça e nos ombros. A intensidade da dor costuma ser de leve a moderada e a prática de exercícios físicos rotineiros não aumenta a dor de cabeça.

Clínica tratamento dor, dor crônica, dor de cabeça, estresse, stress, cefaleia, insônia, enxaqueca, queimação nas pernas e pés.

A localização é bilateral e alguns pacientes relatam a dor predominante na nuca. Na cefaleia tensional, a dor unilateral pode ocorrer entre 10% e 15% dos casos. Outra diferença é que não aparecem sintomas associados, como náuseas e vômitos. Porém, sensibilidade à luz ou aos ruídos pode estar presente nos casos crônicos de dor de cabeça (mais de 15 dias de dor por mês por um período superior a 3 meses).

Também podem apresentar contração dos músculos da cabeça, pescoço e parte superior do tronco. São comuns pontos sensíveis e nódulos na musculatura em volta do crânio ou da nuca. Muitas vezes está associada a distúrbios da ATM (Articulação temporo-mandibular).

A duração média da dor de cabeça não ultrapassa de 24 a 48 horas, mas pode ter variações de 30 minutos até 7 dias. Quando essa dor se torna crônica, há um grande comprometimento da qualidade de vida do paciente, gerando alta incapacidade.

Enxaqueca 

A enxaqueca é uma doença crônica que evolui em crises, caracterizada pela presença de dor na cabeça, mais frequentemente na parte lateral, geralmente unilateral, latejante, com duração variável de 4 a 72 horas, acompanhada de náuseas, aumento da sensibilidade à luz, ruídos e cheiros.

Clínica tratamento dor, dor crônica, dor de cabeça, estresse, stress, cefaleia, insônia, enxaqueca, queimação nas pernas e pés

Características da Enxaqueca:

  • Unilateral: 60%
  • Pulsátil: 85%
  • Intensidade: de moderada a severa agravada por atividade física

Duração da Enxaqueca:

  • De 4 a 72 horas em adultos
  • De 2 a 48 horas em crianças

Fases da dor de cabeça:

Um conjunto de manifestações do corpo pode aparecer de dias a minutos antes da chegada da dor, durante a crise dolorosa ou até mesmo podem estar presentes dias após o desaparecimento da dor. A enxaqueca não é apenas a dor, mas um conjunto de sintomas e sinais clínicos, tais como:

  • Anorexia, diminuição do apetite
  • Desejo por comidas
  • Náuseas (90% dos pacientes)
  • Vômitos (30% dos pacientes)
  • Fotofobia (sensibilidade à luz)
  • Fonofobia (medo da própria voz e de falar alto)
  • Osmofobia (intolerância a odores)
  • Alterações visuais
  • Obstrução nasal
  • Inchaço na face
  • Depressão
  • Fadiga
  • Ansiedade
  • Cólicas abdominais
  • Diarréia
  • Poliúria
  • Palidez facial
  • Sensação de calor ou frio
  • Sudorese
  • Dor na região das costas
  • Tensão e rigidez cervical
  • Alteração de concentração
  • Nervosismo
  • Irritabilidade
  • Sensação de fraqueza
  • Extremidades frias
  • Tontura

 Fonte:

1.   Silberstein SD, Saper JR, Freitag FG: Migraine: diagnosis and treatment. In: Wolff”s Headache and Other Head Pain. Edited by Silberstein SD, Lipton RB, Dalessio JD, 7th edn. Oxford: Oxford University Press; 2001: 121-237.

2.  IHS: The International Classification of Headache Disorders. 2005, 1st revision (May, 2005) (2nd Edition).