Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Dores no Corpo ou Fibromialgia

Dores no Corpo

As dores generalizadas no corpo podem estar presentes em diversas patologias, mas de forma crônica e sem alterações nos exames laboratoriais e de imagem são identificadas como Fibromialgia e Síndrome da Fadiga Crônica (as mais frequentes).

Fibromialgia

Na prática clínica, o diagnóstico de fibromialgia é dado aos pacientes com dor disseminada por todo o corpo, de intensidade variável, cuja causa não se consegue identificar. Estes pacientes apresentam dor e outras manifestações, mas sem danos nas estruturas do corpo ou sinais inflamatórios.

Segundo o Colégio Americano de Reumatologia, o diagnóstico pode ser dado aos pacientes com dor em ambos os lados do corpo, com duração de no mínimo três meses e tensão em pelo menos 11 dos 18 pontos de tensão definidos pelo corpo. Normalmente, estão associados ao quadro doloroso: alterações do sono, sensação de fadiga contínua, ansiedade, alterações gastrointestinais, dores de cabeça e depressão. Os pacientes podem ter outros distúrbios associados, tais como síndrome do intestino irritável, síndrome da fadiga crônica, cistite intersticial, distúrbios da articulação temporomandibular e outras. Quem sofre destes sintomas deve sempre passar por minuciosa avaliação médica para que sejam excluídas outras patologias neurológicas, inflamatórias ou hipotireoidismo.

O objetivo principal do tratamento da pessoa com fibromialgia é o controle da dor e dos sintomas associados para possibilitar uma melhor qualidade de vida. Resultados de pesquisas mostram a melhora dos pacientes com o uso de alguns antidepressivos bem específicos, que já podem tratar a dor, o cansaço e os sintomas da depressão ao mesmo tempo.

A acupuntura médica pode ser associada, pois contribui para reduzir um pouco a dor, melhora o ânimo, o sono e reduz a ansiedade. O resultado dos exercícios físicos aeróbicos é muito expressivo, destacando-se entre todos os tratamentos já testados nesses pacientes. Estão indicadas também a hidroterapia, terapia cognitivo-comportamental e programas educacionais sobre o controle da dor e estresse.