Tratamento moderno para dores crônicas e sem uso de medicamentos: Eletroneuromodulação Periférica Percutânea

É uma das técnicas mais inovadoras da medicina atual. Com o uso da estimulação elétrica através de finas agulhas colocadas próximas a algumas fibras nervosas ou nervos do sistema nervoso periférico e/ou do sistema nervoso autonômico, busca-se uma modificação do funcionamento de todo o sistema nervoso (neuromodulação), inclusive do cérebro. Essas mudanças contribuem para harmonizar as ações do sistema nervoso que é o responsável por todas as funções do corpo e da mente como também pelas emoções. Outros sistemas de regulação do corpo, como o endócrino (hormônios) e o imunológico (defesa) também são coordenados pelo sistema nervoso, que é o “grande mestre” de tudo. Portanto, o funcionamento adequado do sistema nervoso é fundamental para que nosso corpo e emoções estejam dentro da normalidade.

A escolha do local a ser estimulado, da profundidade de inserção das agulhas, o tipo e intensidade da corrente elétrica a ser aplicada, o tempo de estimulação e a frequência das sessões dependerá sempre de uma avaliação criteriosa pelo médico antes da execução do procedimento. A história clínica e um exame físico minucioso são fundamentais para que tenhamos um diagnóstico de como está o funcionamento do sistema nervoso. Somente a partir desses dados um tratamento pode ser planejado.

Esse procedimento promove o alívio da dor e queimações, redução das inflamações, relaxamento muscular, relaxamento mental e regulação de diversas funções do corpo. Sendo assim, costuma ser muito eficaz no tratamento de pacientes com dores crônicas ou agudas, como por exemplo, dores de cabeça, enxaqueca, dores no pescoço, cefaleia em salvas e neuropatias periféricas (dor e queimação nas pernas e pés), neuropatias diabéticas, neuropatias pós-quimioterapia, neuralgias do trigêmeo e neuralgia pós-herpes zoster.

Além de estar indicado para o tratamento de patologias dolorosas, inúmeras pesquisas já demonstraram sua aplicabilidade em pacientes com diversos distúrbios de funcionamento dos sistemas do corpo, tais como: digestivo, urinário, musculoesquelético e respiratório. Os estímulos dirigidos a regulação do sistema nervoso autonômico contribuem para o controle das manifestações relacionadas ao estresse, tais como insônia, ansiedade e depressão.

Essa técnica consolida o uso dos conhecimentos da neurociência em benefício do paciente. Com esse procedimento promove-se o resgate do funcionamento normal do corpo (homeostase) conseguindo-se reduzir de forma expressiva o uso de medicamentos na maioria dos pacientes com dores crônicas.

Esta técnica também recebe o nome de PENS (Percutaneous Electrical Nerve Stimulation) ou Estimulação Neural Periférica Percutânea.

A Dra. Jerusa Alecrim vem aplicando essa técnica no tratamento de seus pacientes há 10 anos. A integração de vários recursos no tratamento de pessoas com dores crônicas é o melhor caminho para se alcançar resultados mais satisfatórios proporcionando mais qualidade de vida aos pacientes.

Vamos agendar uma consulta? Preencha o formulário abaixo ou entre em contato pelo Whatsapp (19) 99516-8476.

Agende uma consulta

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *